Akai Ito: O Fio Vermelho do Destino

A algum tempo atrás rodando pela internet, li alguma coisa a respeito de um tal “Akai Ito: O fio vermelho do destino.”

Confesso que achei a história tão encantadora que resolvi dar lhe um pouquinho de atenção… Fui pesquisar sobre.

Conta uma lenda de origem chinesa que Akai Ito: O fio vermelho do destino, trata-se de uma cordinha vermelha invisível amarrada no momento do nascimento de cada um de nós pelos deuses e que predestina, a partir de um nozinho no tornozelo de homens e mulheres, o seu destino ao de outra pessoa.

… Descobri também que existem inúmeras versões sobre ela, sendo as mais populares a chinesa e a japonesa.

A japonesa ao contrário da chinesa diz que os fios foram amarrados nos dedos mindinhos.

Passei então a entender que independentemente do local aonde estes nozinhos tenham sido feitos, alguns dizem que eles podem emaranhar-se ou até esticar-se demais, mas nunca irão partir; e em algum momento, estas almas gêmeas ão de encontrar-se… Aconteça o que acontecer, passe o tempo que passar.

E assim elas nos são narradas:*

–  Existia um deus chamado Yuè Xià Lǎorén, casamenteiro responsável pela amarração dos fios que certo dia encontrou um garoto, ainda pequeno, menino de tudo e disse-lhe que não tardaria a tornar-se um homem e por esta razão, como os homens fazem, deveria começar a pensar em casar-se; em esposar-se.

O menino sem qualquer tipo de interesse, respondeu-lhe que jamais se casaria.

O sr. deus com a resposta na ponta da língua, disse lhe que esta decisão estaria a cargo do destino e completou dizendo que naquele momento estava escrito que ele se casaria com a moça que estava do outro lado do fio que ele havia amarrado em seu tornozelo; e disto isto, o garoto primeira vez, conseguiu visualizá-la… A corda e a garota.

Ela encontrava-se sentada na porta de sua casa, observando o escuro do céu.

Ele, não querendo acreditar no que os seus olhos viam, agachou-se ao chão, pegou uma pedra e atirou na direção dela… Feriu-lhe o rosto… E correu, correu e correu, acreditando que assim jamais tornaria a vê-la.

O tempo passou e adulto ele se tornou.

Um belo dia, pensando que nunca encontraria a mulher da sua vida e sem nem se quer lembrar-se da conversa que havia tido com o deus Yuè, passeando pela aldeia, visualizou em uma daquelas casinhas, uma linda silhueta.

Apaixonou-se pela primeira vez… Mesmo não sabendo nada sobre ela.

Soube que a tal jovem era conhecida como a mais linda do povoado, mas que não saia de casa nunca por carregar uma cicatriz em seu rosto que a envergonhava.

Em comum acordo, os pais de ambos acertaram tudo para que eles se casassem. E no tão sonhado dia, após todo o ritual e cerimônia quando se encontraram a sós, ele insistiu para que ela lhe mostrasse o seu rosto…

…  Insegura, ela contou-lhe o ocorrido.

Como que instantaneamente, ele lembrou-se do que havia acontecido… Recordou-se do velho deus… Recordou-se daquela noite.

Delicadamente, retirou-lhe o véu… E deparou-se com uma beleza jamais vista.

Percebeu enfim, que daquele dia em diante, o destino havia de se cumprir…

… Não teria mais motivos para fugir.

O destino havia feito o seu papel.

Como dito por uma antiga crença chinesa:

“Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se…

Independentemente do tempo, lugar ou circunstância…

O fio pode esticar ou emaranhar-se,

mas nunca irá partir.”

*contarei apenas uma das histórias para que o texto não fique tão longo.

CintiaOlimpio

Eu sou uma misturinha de tudo...
Loucura, sensatez, bagunça e lucidez...
Tem um pouco de mim aqui... Outro tanto acolá e muito espalhado por aí.
Sou uma mistura de sol, vento, brisa e mar...
Vezes calmaria e outras ventania... Menina.
Apaixonada pelas palavras, pelos sorrisos alheios, por mãos e por costas... Por mentes brilhantes também.
Devoradora de livros e um tanto desequilibrada quando se trata de natureza, esportes radicais e liberdade.
Escolhi os números como profissão, mas tenho descoberto que posso ser bem mais do que isto... Posso me tornar o que eu quiser... E provavelmente, me tornarei um tanto de outras coisas!!!
CintiaOlimpio

Últimos posts por CintiaOlimpio (exibir todos)

Deixe uma resposta