Feliz ano que vem

2015… Ano… Complicado!!!

… E olha que já tive anos difíceis… Mas este… Foi muito amargo.

Aproximei-me de pessoas que admirava. Reencontrei pessoas que em algum momento passaram pela minha vida, mas das quais eu nem se quer lembrava e que talvez desejasse nunca tê-las reencontrado, por mais importância que tenham tido ou talvez por eu tê-la dado.

Baixei a guarda, deixei cair a armadura que me protegia, me expus e fui atingida pelos piores sentimentos que alguém poderia sentir.

Fui magoada… Dor que jamais imaginei que sentiria, e tornou-se tudo tão confuso, que vi este sentimento tornar-se raiva, rancor.

Fiquei em pedaços… Tornei-me estilhaços… Partes que ainda não consegui juntar…

… E o pior, é que não havia pedido nada a esta pessoa e consequentemente, não esperava muita dela… Ou nada.

Voltei a questionar a existência, procurar por respostas e tentei encontrá-las nos raios do sol, no sal da água do mar, ao sentir o vento em meu rosto… Dos quais muitas vezes tirei forças.

Vi tragédias em meu país e em outros, além da morte de inocentes, animais e crianças perante a maldade de outros da mesma espécie.

Perdi pessoas especiais que me ensinaram muito e que talvez, tivessem seus lugares guardadinhos ao lado do papai do céu, mas que ainda fazem e farão uma falta imensa. Outras, perdi apenas porque talvez não fossem ou sejam o melhor para mim… O lugar delas, talvez, não seja ao meu lado e vice e versa.

Por imprudência, tive que me afastar de uma das coisas mais importantes e fundamentais que tive na vida; mas para a qual me permiti dar valor para assim, poder recebê-la novamente quando a estiver merecendo.

Enfrentamos um tumor que na verdade eram três, e que graças a Deus foram removidos; porém, ainda estamos no processo de quimioterapia que está chegando ao fim e tudo parece que ficará bem.

Assisti ao último show da minha banda predileta e que optou no meio do ano, a darem umas merecidas férias e aposentadoria, ao nome a que fizeram jus em seus quatorze anos de existência e deixo um “até logo” aos seus fantásticos operários.

Permiti-me ser a pessoa mais alegre do mundo em muitos momentos… Permiti-me também sonhar… E até acreditar em promessas que me fizeram e às quais provavelmente, jamais serão cumpridas… Mas o que não permiti e tem acontecido com frequência é o desaguar… Estou desaguando, desaguando, desaguando… O tempo todo e a todo o momento; e quando penso que já esvaziei o tonel, percebo o quanto ele ainda está cheio.

Meus melhores amigos foram os  textos e os livros… Uau… Doze livros ao todo… Ainda foram poucos, mas para seis meses, acredito ter sido um número significante, ainda que eu preferisse ter lido uns cinquenta.

Passei por pesares e apesares… Entristeci todas as vezes que ouvi “See You Again”, todas as vezes que me lembrei do sorriso do falecido Oscar, todas as vezes que me lembrei do pequeno menino da Síria morto nas areias do mar… Vibrei com a vitória do meu time, com a vitória do meu piloto predileto na fórmula um, com cada sorriso recebido dos meus sobrinhos e das lambidas de cães que não são meus, mas que desejei muito que fossem para que pudesse lhes dar um lar… E desejei ter este lar, para dar lhes amor…

… E rezei, todas as vezes que me senti sufocada, todas as noites e praticamente todas do ano que mal consegui dormir, para tentar descansar um pouco os meus pensamentos loucos… Minha cabeça infernal.

Questionei mais do que agradeci, mas Deus como pai, entende os meus questionamentos e nós dois, ao nosso jeito, nos entendemos… Ainda que ande cética e com a fé abalada.

Para 2016, desejo apenas me colocar em primeiro lugar… Cuidar mais de mim… Restabelecer a fé e o amor… Decidir se a carreira que escolhi é mesmo o caminho pelo qual desejo seguir ou se o que me fará feliz será seguir por caminhos ainda não trilhados… Seja no meu coração ou na vida!

Para 2016… Desejo apenas… Permitir me ser feliz… Me reapaixonar pela vida e por mim… E talvez, começar a entender que nem sempre, respostas são necessárias.

E é o que desejo a vocês… Um ano feliz!!!

Feliz ano que vem! =)

… E nada como um banho de mar para terminar (irei ali um cadinho bater um papo com Iemanjá)!!!

Até. 😉

Feliz 2016.

CintiaOlimpio

CintiaOlimpio

Eu sou uma misturinha de tudo...
Loucura, sensatez, bagunça e lucidez...
Tem um pouco de mim aqui... Outro tanto acolá e muito espalhado por aí.
Sou uma mistura de sol, vento, brisa e mar...
Vezes calmaria e outras ventania... Menina.
Apaixonada pelas palavras, pelos sorrisos alheios, por mãos e por costas... Por mentes brilhantes também.
Devoradora de livros e um tanto desequilibrada quando se trata de natureza, esportes radicais e liberdade.
Escolhi os números como profissão, mas tenho descoberto que posso ser bem mais do que isto... Posso me tornar o que eu quiser... E provavelmente, me tornarei um tanto de outras coisas!!!
CintiaOlimpio

Últimos posts por CintiaOlimpio (exibir todos)

Deixe uma resposta