Forfun

O baile foi bom…

… Não, bom não.

Foi incrível… Indescritível… Memorável!

Ainda estou extasiada… Fora de órbita… Excitada, com tesão… E feliz, por ter participado desta festa.

Mais do que o significado do nome da banda, é o que ela sugeri e propõe.. Divertir-se!

E foi o que eu e todos os que lá estiveram fizemos… A casa estava lotada, com direito a ingressos esgotados para ambos os dias; e nós, nos divertimos… Muito.

Meus pés ainda doem… Minha garganta não está longe disso… Mas eu repetiria este ato quantas vezes fossem necessárias… Refere-se a saudosismo.

Contudo, eu talvez não tivesse ido a este show se a banda não tivesse anunciado o seu rompimento ou melhor, como dito por eles, através de um emotivo comunicado na página da banda nas redes sociais, “sua merecida aposentadoria.”

Carta esta destinada aos fãs, relatando suas decisões da forma mais concisa possível… E que emocionou muitos de nós.

… É compreensível, mas ao mesmo tempo, de dilacerar o coração.

Estávamos nos despedindo de uma das melhores bandas do Brasil e não poderia ser diferente.

Para se ter noção, desculpem me os fãs de Zeze de Camargo e Luciano, Anita e companhia limitada, mas pelo amor de Deus, vocês já deram uma olhada nas letras das canções destes caras?

Quem em suas letras utilizam palavras como “Cósmica, eletromagnética… Distribui sorrisos, canaliza positivos ventos por onde passa; Quântica, calma e dialética, ela olhou ele nos olhos e virando o rosto ao vento que soprava… Em silencio disse o que lhes era essencial, beijando-o com a força de um amor atemporal. Tântrica, natural e mágica…”.

Este é o trecho de uma música, do CD intitulado como “Polisenso”. A banda também tem um CD com o nome ” Teoria Dinâmica Gastativa”. C*&#@o, como não se apaixonar, como não gostar, como não se envolver com isto?!

… E estou me referindo a uma música.. O repertório é de uma genialidade inenarrável.

Sério que eu tenho que gostar de “É o amor… Que mexe com a minha cabeça e o meu coração…”; ou “Prepara, que agora, é hora, do show das poderosas…?”

Chega a ser hilário… Os caras mau vão à televisão, e ainda assim, seus ingressos se esgotaram como num passe de mágica. Entende?

Estou falando de música de verdade. De letras inteligentes, não apenas por utilizarem palavras que provavelmente pouco são procuradas no dicionário. Estou falando de conteúdo, singularidade.

E eles tem de sobra… Eles divertem, conscientizam, advertem. Suas canções falam de política, justiça, amor, diversão, alegria, vida. Mistura rock com reggae e ainda, uma leve pegada de rap. Música… E mais, eles não são do tipo que simplesmente sobem no palco, fazem o show e acabou. Há toda uma interação. E é notável, que fazem o que fazem acima de qualquer outra coisa, por mero prazer…

… Dá gosto de ver… Ouvir… Partilhar.

Só para finalizar, lembrei me com um breve sorriso que quando chegamos ao show, antes de eles entrarem no palco, estava rolando um som… E durante uns quarenta minutos, foi puro reggae… Lembro de tê-los visto falar ou lido em algum lugar que suas influências, como percebe-se no início da carreira, eram Blink 182, Green Day, bandas de punk rock californianas; mas, como quase tudo na vida, houve amadurecimento e isto também foi modificando-se; eles adotaram como exemplo ou modelo, ninguém mais ninguém menos do que Bob Marley, Sublime, Red Hot, Nação Zumbi, Jorge Ben, e está mistura ficou alucinada e deliciosa.

Dancei muito reggae… Rock e rap… Com direito a trompete… Gal Costa, Xexeu e bate papo(quem esteve lá, entenderá).

Foi mais do que um show…

A nossa primeira vez foi inesquecível, mas a segunda foi esplendorosa… Magnificente!

Obrigada por permitir-me conhecê-los… Por permitir-me partilhar deste momento único e impar com vocês… Lavei a alma.

E como não poderia ser diferente… Concordo com vocês em gênero, número e grau…

… No final, é tudo por diversão!!!

12237559_1650721258510447_96846909_n

Obs: Pensei em recomendar lhes algumas músicas, mas até as que eu pensava não gostar, me transmitiram um outro sentido durante e pós show. Então… Abram seus ouvidos para coisas novas e experimentem! 😉

Divirtam-se e dancem… É tudo o que lhes desejo.

CintiaOlimpio

CintiaOlimpio

Eu sou uma misturinha de tudo...
Loucura, sensatez, bagunça e lucidez...
Tem um pouco de mim aqui... Outro tanto acolá e muito espalhado por aí.
Sou uma mistura de sol, vento, brisa e mar...
Vezes calmaria e outras ventania... Menina.
Apaixonada pelas palavras, pelos sorrisos alheios, por mãos e por costas... Por mentes brilhantes também.
Devoradora de livros e um tanto desequilibrada quando se trata de natureza, esportes radicais e liberdade.
Escolhi os números como profissão, mas tenho descoberto que posso ser bem mais do que isto... Posso me tornar o que eu quiser... E provavelmente, me tornarei um tanto de outras coisas!!!
CintiaOlimpio

Últimos posts por CintiaOlimpio (exibir todos)

Deixe uma resposta