O mundo está mudando

Século 21. Parece até que nasci ontem. Ainda me vejo correndo pelas ruas da Vila Madalena, bairro onde cresci e há quem muito devo, sem correr o risco de ser atropelada, aliciada ou sequestrada. Época em que era maravilhoso ser criança e que cada coisa acontecia em seu devido tempo. Época em que o cheirinho da comida da bisavó nos levava para longe, sem precisarmos sair do lugar e subir em uma mangueira nos permitia ver o mundo do alto no bairro de Santana e adorar aquela imagem.

O mundo está mudando… E ainda bem que algumas pessoas também… Cresci vendo e aprendendo que mulheres deveriam cuidar das suas casas, maridos e filhos. Deveriam cozinhar, limpar, passar e sempre manter tudo em ordem.

Recordo-me nitidamente de ser retirada das brincadeiras ou vê-las interrompidas para ter que secar a louça, fazer arroz e cozinhar feijão. Recordo também de ser obrigada a comer coisas das quais detestava e talvez por isto deteste até hoje; e por mais que os meus olhos respeitam estas pessoas, não as enxerga tão bem. Lembro-me do quanto era curiosa para tudo fazer e aprender; uma pena que desde aquela época, até hoje, a grana ainda é muito restrita. Contudo, às vezes era bem sucedida.

Algumas coisas mudaram… Outras, nem tanto.

A opinião de algumas pessoas sobre mim continua a mesma; inclusive o modo como me veem e me olham. Mas o fato de não me importar com elas e nem com o que dizem, também. Sou assim desde cedo e os vinte e poucos anos apesar de me amadurecerem, fizeram com que me importasse cada vez menos.

Vocês não tem noção do quanto isto faz com que a vida siga e seja mais leve.

Meu amor pelos animais aumentou, a escolha pela profissão mudou e o gosto pelas pessoas diminuiu.

Eu mudei muito. Amadureci e ainda bem que a cabeça dos meus pais também.  Hoje sou muito mais comunicativa, desconfiada e talvez, mais egoísta. Algumas situações e dificuldades para conseguir o pouco de coisas que tenho com sacrifício, me fizeram ser assim.

Quanto aos meus pais, bom, eles também cresceram, e, apesar da convivência ter dias bem difíceis, eles aprenderam que a caçula deles cresceu, é terrível, mas uma boa menina, que gostaria de ter um pouco menos de juízo e simplesmente deixar certas coisas rolarem e acontecerem normalmente; e que juízo demais, às vezes faz mal. Porém, o bom do amadurecimento em conjunto, é que hoje somos mais adultos, amigos e o tempo nos permitiu sermos mais abertos e termos a liberdade de falar besteiras sem receios. Todavia sabendo que muitos tabus ainda precisarão ser quebrados.

O mundo está mudando… Ainda bem. E espero que ele continue assim. Que seja para o bem e para que nos tornemos melhores.

CintiaOlimpio

CintiaOlimpio

Eu sou uma misturinha de tudo...
Loucura, sensatez, bagunça e lucidez...
Tem um pouco de mim aqui... Outro tanto acolá e muito espalhado por aí.
Sou uma mistura de sol, vento, brisa e mar...
Vezes calmaria e outras ventania... Menina.
Apaixonada pelas palavras, pelos sorrisos alheios, por mãos e por costas... Por mentes brilhantes também.
Devoradora de livros e um tanto desequilibrada quando se trata de natureza, esportes radicais e liberdade.
Escolhi os números como profissão, mas tenho descoberto que posso ser bem mais do que isto... Posso me tornar o que eu quiser... E provavelmente, me tornarei um tanto de outras coisas!!!
CintiaOlimpio

Últimos posts por CintiaOlimpio (exibir todos)

Deixe uma resposta