Tentando me readaptar às adversidades da vida

Tenho pensado muito na vida e nos percalços dela. Consequentemente, parece que tudo nos toca de alguma maneira, de alguma forma… E assim começam as reavaliações.

Minha amiga de trabalho diz que sou uma pessoa muito complexa.

Talvez…

Na verdade, prefiro o termo que sempre uso para me definir: singular. Agora com um leve toque de complexidade… Faz sentido.

Aliás, a palavra complexidade tem como antônimo a palavra singularidade. Então é isso. Eu…

A questão é que não sou o tipo que se conforma com frases como “nada acontece por acaso; era para ser assim ou o que tiver que ser será”.

Será mesmo?

E é aí que entra o “x” da questão.

Conformismo, comodismo… Esta mania que muitos de nós temos de “deixar as coisas acontecerem” e “esperar que caiam do céu” é muito infundável para mim.

Acho que é neste ponto que me machuco aos montes… Acabo não sabendo como lidar com a minha parte mais fraca… O não entender a vida.

Mas aí entram os mistérios dela… A gente ouve uma bronca aqui, briga com alguém que nos quer bem do lado de lá e parece que de repente temos um estalo e passamos a olhar para algumas situações e pessoas, como elas realmente devem ser vistas.

Então do nada você se pega tentando se readaptar às adversidades da vida… E percebe que pode se sair melhor do que imaginava.

Se dói…?!

Em muitos momentos… Diria que na maior parte dele.

Percebe que ainda não voltou a ser a pessoa incrível que muitos amigos sempre dizem que você é… Percebe que muitos deles deixaram de se orgulhar de você, porque foram eles que perceberam que você deu importância demais a pessoas e sentimentos que não mereciam e perdeu um pouco daquela essência de que eles tanto gostavam… Percebe que eles já haviam percebido a muito tempo, que deixou tanto o outro te consumir, que você deixou de ser você… E você não se deu conta.

Que triste né?!

Aí começa a observar o dia e ver que tem um sol lindo… Um céu azul… O calor de que tanto gosta. Há a noite, há estrelas e uma lua que parece lhe acompanhar e que lhe sorri. 

Se veste com uma roupa que está no guarda roupa a séculos e que quase nunca a usava e se sente bem… Seja pelos olhares, pelos elogios ou simplesmente por ter experimentado algo diferente.

Lembra se da vida… E das férias que estão chegando e está organizando detalhadamente… Lembra se que tem trabalhado o lado físico, e que ele tem por obrigação estar bem integrado com o lado espiritual, emocional e mental, para que as coisas comecem a funcionar… Comecem.

Lembra se do sorriso e abraço delicioso da sobrinha linda que recebeu e não via a séculos e do quanto valeu a pena perder meia hora de sono para bater papo com ela… Que estes momentos não tem preço e sempre deixam um sabor de quero mais.

Lembra se do que é importante e ao que deve dar importância… E sorri.

E que por mais que doa ter que se readaptar… E lidar com sentimentos, emoções e situações inesperadas, ninguém morre por ter um sentimento apesar de nobre, tão controverso.

Percebe que gostar… Gostar muito mesmo de alguém para quem você não significa absolutamente porcaria nenhuma (…eu acho), parte em mil pedaços o nosso coração… Mas que apesar de tudo e graças a Deus, existem as lágrimas para nos deixar mais leves e a noite, para mostrar que mesmo que o sol não surja no dia seguinte, uns sachesinhos de chá de camomila ajudam bastante… E que ainda teremos um longo dia pela frente.

É questão de se readaptar… Moldar se à vida… Ou moldá la à nós.

CintiaOlimpio

CintiaOlimpio

Eu sou uma misturinha de tudo...
Loucura, sensatez, bagunça e lucidez...
Tem um pouco de mim aqui... Outro tanto acolá e muito espalhado por aí.
Sou uma mistura de sol, vento, brisa e mar...
Vezes calmaria e outras ventania... Menina.
Apaixonada pelas palavras, pelos sorrisos alheios, por mãos e por costas... Por mentes brilhantes também.
Devoradora de livros e um tanto desequilibrada quando se trata de natureza, esportes radicais e liberdade.
Escolhi os números como profissão, mas tenho descoberto que posso ser bem mais do que isto... Posso me tornar o que eu quiser... E provavelmente, me tornarei um tanto de outras coisas!!!
CintiaOlimpio

Últimos posts por CintiaOlimpio (exibir todos)

Deixe uma resposta